Horário de Funcionamento : Segunda a Sexta - 07h30 às 20h.

Agende uma consulta

(11) 5543-0150 / (11) 99538-7772

Eduardo Bertero - Doctoralia.com.br

É possível alongar o órgão masculino durante a implantação de prótese peniana?

    • Home
    • Eduardo Bertero
    • É possível alongar o órgão masculino durante a implantação de prótese peniana?
17 out
0

Sempre sou questionado se é possível alongar o órgão masculino à partir da cirurgia de implantação de prótese peniana. Bem, a resposta não é tão simples.

Já escrevemos neste Blog sobre a cirurgia de prótese. De uma maneira geral, ao colocar a prótese não ocorre alteração do comprimento peniano. E claro, sempre colocamos o que é possível. Em outras palavras, o que cabe dentro do corpo cavernoso de cada um.

Ouço sempre: “- Dr. Qual o tamanho que o senhor vai colocar?” “- Qual o tamanho da prótese que estará disponível no hospital?”

A empresa de prótese sempre leva ao hospital um kit com diversos comprimentos e diâmetros. Na ocasião, após a abertura dos corpos cavernosos e dilatação, é que saberemos o tamanho mais apropriado para aquele paciente. Simplesmente, o que irá decidir sobre o tamanho não se trata da minha vontade ou a do homem implantado.

Fazendo uma analogia com o implante de silicone em mamas nas mulheres, é bem diferente. Neste caso sim, embora exista um certo limite, a receptora pode solicitar o volume que mais lhe agrada.

Em alguns casos especiais, como em cirurgias reparadoras de doença de Peyronie ou homens que tiveram a prótese retirada anteriormente por razões infecciosas, há a necessidade de alongar e promover um aumento de diâmetro para conseguirmos colocar uma prótese de tamanho mais próximo do normal, e claro, com o funcionamento adequado, ou seja, com a capacidade de penetração durante o ato sexual.

Para tal, é necessário expor todo o tecido peniano e cavernoso, rebaixando a pele até a base, ou melhor, “descascando “a pele peniana toda.

Além disso, é imperativo dissecar o feixe vasculo-nervoso que fica na região dorsal. Esta estrutura é nobre e composta de vasos sanguíneos e nervos que nutrem o pênis. Aí realizamos algumas incisões na capa que reveste os corpos cavernosos (túnica albugínea) e, em alguns casos, temos de cobrir estas falhas com algum tecido sintético (enxerto), que pode ser pericárdio de boi ou submucosa de intestino de porco.

Com esta técnica conseguimos algum ganho no comprimento, mas precisa ser realçado que sempre existe a limitação deste feixe e da própria uretra (canal da urina). Estas estruturas não podem ser alongadas, não tem propriedades elásticas.

Adicionar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *